26 de set de 2013

Bandas que não acabam nunca: Charlie Brown Jr

Faz tempo que não resenho uma banda que tenha acabado, mas que ao mesmo tempo, vai continuar fazendo sucesso. Pois é. Desta vez não conseguiria escrever sobre outro grupo que não fosse o Charlie Brown Jr.

A banda de Santos conhecida pelo rock misturado com hardcore, surf music, reggae, rap e a inconfundível voz do Chorão sempre com seu skate onde quer que fosse, acabou recentemente da forma mais trágica que poderia acontecer. No mês de março de 2013, o vocalista Chorão foi encontrado morto em seu apartamento, causando um choque nos fãs e na imprensa. A triste notícia abalou muito os músicos da banda Charlie Brown Jr, porém, após um período de reclusão, os músicos resolveram continuar com a banda na intenção de preservar as músicas e as ideias de Chorão, além de atenderem aos milhares de pedidos de fãs, resolveram lançar “A Banca”.

O que ninguém imaginava é que seis meses após a morte de Chorão, o vocalista da nova banda A Banca, grande amigo de Chorão, o ex-baixista do grupo Charlie Brown Jr, Champignon, cometeria o suicídio, deixando família, amigos, banda e fãs. Era o fim de tudo.

Banda com estilo próprio, com letras de crítica à sociedade e exaltando o amor em suas composições, o Charlie Brown Jr andava afastado dos holofotes da mídia. O último trabalho da banda, Música Popular Caiçara, lançado em 2012, tinha um show bacana, porém, não teve muitas músicas emplacando nas paradas de sucesso que estavam voltadas para as novas bandas do mercado. Este último álbum foi o último trabalho da banda lançado para comemorar os 20 anos de carreira do grupo.

Na semana da morte do vocalista Chorão, O Charlie Brown Jr dominou a lista de compras do iTunes no Brasil. No top 10 das músicas mais compradas da semana, a banda apareceu em nono lugar das 10 posições. Sete discos da banda chegaram a ficar entre os 200 mais vendidos no iTunes Brasil. A banda emplacou músicas em trilhas de novelas, teve música na abertura da malhação e tocou em vários grandes festivais de música do Brasil.

O que mais incomodou aos fãs da banda foi o silêncio repentino. Logo após a morte de Chorão, os fãs tinham a nova banda para se consolarem e em poucos meses, viram tudo desabar novamente. O Charlie Brown Jr que vendeu mais de cinco milhões de discos deixa uma legião de fãs sem resposta e com o coração cheio de saudades.

Vinil de “Zero e Um”, do Dead Fish, esgota e terá nova prensagem

Um dos maiores nomes do hardcore nacional, o Dead Fish teve esse ano seu quarto álbum de estúdio, “Zero e Um”, lançado em vinil bicolor (metade preto e metade amarelo) pela Polysom. Com uma legião de fãs muito fiel desde o início de sua carreira, era de se esperar que os discos esgotassem em poucos meses.


Para aqueles que não conseguiram adquirir o seu vinil a tempo, a banda e a fábrica decidiram fazer uma nova prensagem do álbum, dessa vez com a bolacha inteira preta, que chegará às lojas no início do mês de outubro.

O disco traz uma mudança de fase do grupo capixaba, na época formado por Rodrigo (voz), Nô (bateria), Alyand (baixo e voz), Hóspede (guitarra) e Philippe (guitarra e voz), sendo o primeiro produzido por Rafael Ramos e lançado pela Deck em 2004. “Zero e Um” teve também uma mixagem especial, feita por Ryan Greene (NOFX, Lagwagon, No Use For a Name, Sick of it all, Bad Religion, entre outros) no Motor Studios, em São Francisco (CA – EUA).

17 de set de 2013

Nação Zumbi lança clipe novo

Há pouco tempo, a Deck Music lançou o álbum “Mundo Livre S.A. X Nação Zumbi”, que traz o melhor embate possível do manguebeat, com uma banda interpretando alguns dos maiores sucessos da outra.

Hoje, a Nação Zumbi vai um pouco além e disponibiliza no Youtube o clipe do clássico “Musa da Ilha Grande”, do Mundo Livre, filmado durante as gravações do disco, nos estúdios El Rocha e no Fine Tuning, ambos em São Paulo, e dirigido por Otavio Sousa (Agridoce, Vanguart, Cachorro Grande). com informações da Assessoria.


Para assistir acesse:
http://www.youtube.com/watch?v=8_N0qIDTDUs

Bruce Springsteen chega a SP para show

Um dos mais lendários nomes do rock mundial fará apresentação única com sua banda em São Paulo nesta quarta-feira (18/09), em mais uma realização do projeto LIVE MUSIC ROCKS. Com mais de 40 anos de carreira na música, o norte-americano Bruce Springsteen tornou-se um dos mais influentes nomes da história do Rock & Roll.

Com cerca de 25 álbuns lançados em sua carreira, o primeiro em 1973, Bruce já vendeu mais de 120 milhões de cópias em todo o mundo, tem um disco – “Born To Run” (de 1975) – na relação dos 200 álbuns definitivos do Rock and Roll Hall of Fame, e já recebeu prêmios importantes como o Grammy (20 vezes), o American Music Awards (quatro vezes) e até um Oscar, o prêmio máximo do cinema, pela canção “Streets of Filadélfia”, em 1994. Em 1975 as duas maiores revistas jornalísticas norte-americanas, Time e Newsweek, deram capa ao artista, proclamando Springsteen “um fenômeno nacional”.

Cantor, compositor, violonista, guitarrista e produtor, Springsteen volta a se apresentar no país, 25 anos depois de sua primeira e única passagem pelo Brasil, quando se apresentou na capital paulista. No dia 18 de setembro, em mais uma realização da XYZ LIVE, ele volta a São Paulo, dentro do projeto LIVE MUSIC ROCKS, onde fará uma apresentação única com sua banda, The E Street Band, no Espaço das Américas.

ROCK IN RIO – Bruce também se apresentará no Rock in Rio na programação do dia 21 de setembro.

13 de set de 2013

Rock in Rio começa hoje com tributo a Cazuza e show de Beyoncé

Beyonce
Começa nesta sexta-feira (13), na Cidade Do Rock, em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, a quinta edição brasileira do Rock in Rio. Até o dia 22 de setembro, mais de 160 artistas irão se apresentar em cinco espaços diferentes, divididos entre os sete dias de programação. Quase 600 mil pessoas estão sendo esperadas durante o festival, com uma média de 85 mil espectadores por dia.

A programação deste ano aposta em nomes já consagrados, sendo que a maioria dos artistas já se apresentou no país anteriormente. A escalação privilegia especialmente o pop, destaque do primeiro final de semana, e o heavy metal, destaque do segundo e último final de semana do evento.


O palco Mundo, o maior e principal, conta nesta sexta com as musas Beyoncé e Ivete Sangalo, o eletrônico David Guetta e um tributo à Cazuza reunindo diversos artistas nacionais. O segundo dia (14) diversifica um pouco mais a programação do palco, com os brasileiros do Capital Inicial, o metal pop do 30 Seconds to Mars, as influências soul do Florence and the Machine e o indie pop do Muse.

Já o domingo (15) investe no pop com influências de R&B de Jota Quest,Jessie J, Alicia Keys e Justin Timberlake. O segundo final de semana do RIR abre na quinta (19) com Sepultura (ao lado do Tambours du Bronx), Ghost B.C., Alice in Chains e Metallica fazendo a alegria dos "headbangers" no palco Mundo. Já a sexta-feira (20) aposta no rock pop de Frejat, Matchbox Twenty,Nickelback e Bon Jovi.

O sábado (21) oscila entre o pop rock e o rock clássico dos brasileiros do Skank, de Phllip Phillips, John Mayer e Bruce Springsteen ao lado da sua E Street Band. No domingo (22) dia de encerramento do festival, o palco volta a investir no metal e no pop metal, com Kiara Rocks, Slayer, Avenged Sevenfold e o clássico Iron Maiden.

PALCO SUNSET - O palco Sunset desse ano aposta na reunião de dois artistas diferentes na mesma apresentação, com combinações inusitadas como Sepultura ao lado de Zé Ramalho (no dia 22), Gogol Bordello com Lenine (21), e Ben Harper junto ao veterano do blues Charlie Musselwhite (20), além de artistas diversos como Rob Zombie, Sebastian Bach (ambos no dia 19), Offspring (14) e o Detonautas Roque Clube prestando um tributo à Raul Seixas com convidados especiais (também no dia 14).

ELETRÔNICA - A tenda eletrônica continua fazendo parte da programação do festival, e esse ano traz veteranos nacionais, como Anderson Noise e Mau Mau (ambos no dia 14), e Marky (22); e internacionais, como o pioneiro Paul Oakenfold (20), Vitalic (14) e Tiga (22). Entre as curiosidades está o Maximum Hedrum, projeto do vocalista do Sepultura Derrick Green, que toca no último dia (22).

ROCK STREET - Outras atrações do evento são a Rock Street, uma rua inspirada no bairro londrino de Camden Town que conta com bares, restaurantes e diversas atrações musicais que fazem referência ou prestam homenagem à clássicos do rock inglês como Beatles, Rolling Stones, The Who, Pink Floyd, David Bowie e Sex Pistols. Já o palco Street Dance conta com diversas apresentações de grupos de dança ao longo dos sete dias do evento. Ocupando uma área de 150 mil metros quadrados, a Cidade do Rock irá oferecer ainda diversas lojas e restaurantes para o público, além de brinquedos para entreter aqueles que quiserem dar um intervalo de tantos shows. Com informações da Assessoria, do site UOL e G1.

10 de set de 2013

Soundgarden lança o clipe de "Halfway There"

Soundgarden lança o clipe de "Halfway There" Música | Omelete

Queens Of The Stone Age toca Arctic Monkeys

Blur fechará Planeta Terra

O Festival Planeta Terra divulgou nesta terça-feira (10/09) os horários e palcos de sua próxima edição, que acontece no dia 9 de novembro, no Campo de Marte, em São Paulo. A banda britânica Blur será a última a se apresentar no Palco Terra, o principal do evento, às 21h30.

Os fãs de Lana Del Rey e Beck terão que escolher qual dos dois vão querer assistir, pois o horário dos shows coincide: a cantora de "Video Games" subirá ao palco principal às 19h30, enquanto o intérprete de "Loser" iniciará sua apresentação às 20h. Com o primeiro e o segundo lote de ingressos esgotados, o Terra abriu as vendas do terceiro e último lote de ingressos no último dia 28. Os bilhetes custam R$ 350 (inteira) e R$ 175 (meia) e podem ser adquiridos pelo site da Tickets For Fun.


CONFIRA A PROGRAMAÇÃO:

PALCO TERRA
13H45 Hatchets
15H O Terno
16H15 BNegão e os Seletores de Frequência
17H30 Travis
19h30 Lana Del Rey
21H30 Blur

PALCO SMIRNOFF
14h15 Concurso de Bandas Axe
15h15 Clarice Falcão
16h30 Palma Violets
18h The Roots
20h Beck


FESTIVAL PLANETA TERRA 2013
Quando? Sábado, 09 de novembro
Onde? Campo de Marte - Av. Santos Dumont, 2.241 - Santana, São Paulo
Quanto? Pista 3° lote – R$ 350 (inteira) / R$ 175 (meia)

Pontos de vendas:
- internet: www.ticketsforfun.com.br
- telefone: 4003 5588
- bilheteria oficial, no Credicard Hall - Av. das Nações Unidas, 17.955 - Santo Amaro – São Paulo (SP): diariamente, das 12h às 20h
Classificação etária: Proibido para menores de 18 anos. Acesso para deficientes



Brothers of Brazil pela primeira vez em Rondônia

A dupla Brothers of Brazil, formada pelos irmãos músicos Supla e João Suplicy, estarão pela primeira vez em terras rondonienses na próxima sexta-feira (13), na capital Porto Velho para uma única apresentação. O Brothers of Brazil – nome dado por Bernard Rhodes (ex-empresário do The Clash), com certeza estão vivendo um momento importante na carreira, repletos de conquistas internacionais. Para citar algumas conquistas, a dupla participou de um grande festival itinerante dos EUA, a Warped Tour; assinou com a SideOneDummy, respeitável gravadora; deram entrevista na rádio BBC de Londres, com direito à cinco músicas ao vivo e fizeram mais de 250 shows só entre o Reino Unido e os EUA.


Entre uma turnê e outra, gravaram o cd On My Way, que apresenta uma pegada mais roqueira do que o primeiro álbum da banda, o PUNKANOVA. Supla diz que a música da dupla segue uma pegada rock, sem deixar de ser brasileira. "Nossas canções, independentemente do estilo, são boas e dizem alguma coisa", ressalta o artista, que faz questão sempre de destacar a consistente carreira internacional. “Já fizemos uns 300 shows fora do País, em grandes turnês. E no Brasil a gente não para", destacou.

Supla falou em uma rápida entrevista sobre a primeira vez em Rondônia. “ Cara, é a primeira vez que vamos tocar em Rondônia! Estamos muito contentes com a oportunidade. A galera que curte o Brothers pode esperar um show com muita energia e com boas mensagens. Que possamos inspirar as pessoas a acreditarem nelas e seguir em frente”, disse o músico. O show do Brothers of Brazil acontecerá nesta sexta-feira (13/09), no Pioneiros Pub, em Porto Velho. Os ingressos são limitados informações no telefone (69) 9298 – 7997.

3 de set de 2013

Black Sabbath conquista disco de platina no Brasil


A banda Black Sabbath conquistou no final do mês de agosto o disco de platina com o novo álbum "13". As informações são da Associação Brasileira dos Produtores de Discos, que concede o certificado a álbuns que venderam mais de 80 mil cópias. O disco, que foi lançado em junho, foi o primeiro desde "Never Say Die!" (1978) que teve a participação dos membros originais da banda Ozzy Osbourne, Tony Iommi e Geezer Butler.

Em sua primeira semana após o lançamento, o 19º. álbum de estúdio do Black Sabbath vendeu 155 mil cópias nos Estados Unidos, segundo dados do Nielsen SoundScan. 

O Black Sabbath irá se apresentar no Brasil em outubro. A banda desembarca no Brasil para shows no dia 9 de outubro no estacionamento da FIERGS, em Porto Alegre, 11 de outubro no Campo de Marte, em São Paulo, no dia 13 de outubro na Apoteóse, no Rio de Janeiro e por último em Belo Horizonte, na Esplanada do Mineirão, no dia 15. Os shows terão abertura do Megadeth. com informações do UOL.

Após 22 anos, Pixies lança clipe e novo EP

Gravado no Rockfield Studios, no País de Gales, o disco novo do Pixies se chama "EP-1" e conta com as faixas "Andro Queen", "Another Toe In The Ocean", Indie Cindy" e "What Goes Boom" – todas sem a participação da baixista Kim Deal, que anunciou a saída da banda em junho.

Produzido por Gil Norton, que trabalhou com o Pixies em discos clássicos da banda, como "Doolittle", "Bossanova" (1990) e "Trompe Le Monde" (1991), "EP-1" está à venda no site da banda em versão digital e em vinil. A inédita "Bagboy", que ganhou clipe sem muito alarde em junho, não faz parte do novo trabalho, mas pode ser um indício que um disco maior, ou um novo EP, esteja a caminho.

Com a nova baixista Kim Shattuck, a banda prepara uma nova turnê. "Vamos tocar canções que não tocamos há anos ou que nunca foram tocadas ao vivo antes. Músicas como 'Brick is Red', 'Havalina', 'Tony's Theme' e 'The Sad Punk'. Nós provavelmente ensaiamos cerca de 80 músicas, então seremos capazes de mudar o set no último minuto, se sentirmos a necessidade. Estamos todos muito ansiosos por essa turnê", afirmou o vocalista e líder da banda, Frank Black. Com informações do UOL.