31 de out de 2008

Dia 31 de outubro: Doce ou travessura?


O Halloween é uma festa comemorativa celebrada todo ano no dia 31 de outubro, véspera do dia de Todos os Santos. Ela é realizada em grande parte dos países ocidentais, porém é mais representativa nos Estados Unidos. Neste país, levada pelos imigrantes irlandeses, ela chegou em meados do século XIX.
A
história desta data comemorativa tem mais de 2500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditavam que no último dia do verão (31 de outubro), os espíritos saiam dos cemitérios para tomar posse dos corpos dos vivos. Para assustar estes fantasmas, os celtas colocavam, nas casas, objetos assustadores como, por exemplo, caveiras, ossos decorados, abóboras enfeitadas entre outros.Por ser uma festa pagã foi condenada na Europa durante a Idade Média, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição.Com o objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados (2 de novembro).

Símbolos e Tradições - Esta festa, por estar relacionada em sua origem à morte, resgata elementos e figuras assustadoras. São símbolos comuns desta festa: fantasmas, bruxas, zumbis, caveiras, monstros, gatos negros e até personagens como Drácula e Frankestein.As crianças também participam desta festa. Com a ajuda dos pais, usam fantasias assustadoras e partem de porta em porta na vizinhança, onde soltam a frase “doçura ou travessura”. Felizes, terminam a noite do 31 de outubro, com sacos cheios de guloseimas, balas, chocolates e doces.

Halloween no Brasil - No
Brasil a comemoração desta data é recente. Chegou ao nosso país através da grande influência da cultura americana, principalmente vinda pela televisão. Os cursos de língua inglesa também colaboram para a propagação da festa em território nacional, pois valorização e comemoram esta data com seus alunos: uma forma de vivenciar com os estudantes a cultura norte-americana.Muitos brasileiros defendem que a data nada tem a ver com nossa cultura e, portanto, deveria ser deixada de lado. Argumentam que o Brasil tem um rico folclore que deveria ser mais valorizado. Para tanto, foi criado pelo governo, em 2005, o Dia do Saci (comemorado também em 31 de outubro).

30 de out de 2008

Rock no Sul, Por Vivian Guilherme: Seis anos de Festival Rock Feminino

Com o intuito de divulgar a arte feminina, ajudar instituições de caridade e demonstrar a necessidade de políticas igualitárias entre homens e mulheres, acontece há seis anos, na cidade de Rio Claro – interior de São Paulo, o Festival de Rock Feminino. Ao todo já passaram por seu palco 53 bandas de sete estados diferentes, incluindo uma argentina, e estiveram presentes mais de 6.200 (seis mil e duzentas) pessoas, arrecadando cerca de 10 mil quilos de alimentos, transformando o FRF no maior festival do segmento no país.
O reconhecimento oficial veio com a filiação à Abrafin (Associação Brasileira de Festivais Independentes) em Junho de 2007, e também, com o troféu Personalidade Musical do ano, recebido pela organizadora do evento Vivian Guilherme, em Junho deste ano.
Recentemente, o Festival foi indicado ao Prêmio Dynamite como um dos melhores eventos musicais do país, ao lado de grandes festivais como Porão do Rock, Abril pro Rock e Goiânia Noise.
O intuito do FRF é integrar homens e mulheres no palco através da música, ao incentivar meninas a tomarem a iniciativa de enfrentarem o palco e montarem uma banda, além de estimular a produção autoral.

Onde: Rio Claro / SP
Público médio: 1000 pessoas
Quem já tocou: She Devils (Argentina), Leela (RJ), Hats (SP), Plêiades (MG) e Santo Graal (PA).

Quando: 27 de Outubro a 08 de dezembro de 2008
Mais informações :
www.rockfeminino.org ou pelo e-mail rockfeminino@yahoo.com.br

Banda Di Marco vence o Machado Rock Festival


(Mari Camata) Com músicas de letras fáceis e uma melodia dançante, a Banda de rock ji-paranaense Di Marco foi a grande vencedora da 1ª Edição do Machado Rock Festival, que aconteceu durante os dias 24, 25 e 26 de outubro, no Ginásio de Esportes Gerivaldão, em Ji-Paraná (RO).
Eleita pelos jurados com a melhor música do Festival, a Banda Di Marco conseguiu classificar as suas três musicas apresentadas durante o evento. A música “Balada para um morto” ficou em quinto lugar, a música “Parece não haver mistérios”, em segundo lugar e a música “Toda vez que chove”, foi eleita a melhor do festival, com um total de 177 pontos alcançados por um conjunto de notas avaliadas por quatro jurados nas categorias harmonia, melodia, afinação, letra e presença de palco.
O vocalista da Banda Di Marco, Raphael Amorim, nem acreditava na vitória: “Ainda estamos surpresos com o resultado. A gente não esperava entrar com as três músicas para o cd, muito menos ficar tão bem colocado. Até por que todas as bandas mostraram uma evolução e um empenho muito grande, mas ficamos muito felizes que nosso trabalho tenha sido bem aceito e entrado no CD. Tenho certeza que depois desse festival muita coisa vai mudar para as bandas ji-paranaenses, disse Raphael.
O Machado Rock Festival teve como objetivo divulgar as bandas locais e premiar as 14 melhores músicas autorais com a gravação de uma faixa (em estúdio) que farão parte do CD Machado Rock Festival.

MÚSICAS - As 14 músicas que estarão no cd do Machado Rock Festival, que deve começar a ser gravado ainda este ano, são: Toda Vez que chove – Banda Di Marco, Parece não haver mistérios – Banda Di Marco, Astroscopia- Banda Neófytos, Condenados Pela Guerra – Banda Neófytos, Balada para um morto – Di Marco, Desprezo – Eclipse Final, Novo Tempo – Calibre a Gosto, Só Você – Eclipse Final, Valores e o Preço – Calibre a Gosto, Quebra-cabeça – Banda Relicário, Covardia – Tatudikixuti, Perdidos em História- Neófytos, Ainda preciso de você - Banda Relicário e Revolta - Eclipse Final.
Além das quatorze músicas que entrarão no CD, serão premiados também o melhor vocalista do Festival, o melhor baterista, o melhor contra-baixista e o melhor guitarrista, escolhidos pela comissão organizadora e pelos jurados. Os prêmiso serão entregues juntamente com o troféu Maycon Victor, quando do lançamento do CD do Machado Rock Festival, ainda sem data prevista para acontecer.

Machado Rock Festival - Participações "super" Especiais

Durante o Machado Rock Festival que aconteceu nos dias 24,25 e 26 de outubro, tivemos a participação especial de duas bandas portovelhense: A Ultimato e a Bicho du Lodo.
A banda Ultimato fechou a noite de sexta-feira com um som mais pesado mostrando um pouco de suas autorias.


No domingo, a última banda a subir ao palco do Machado rock Festival (o que foi uma pena), a banda Bicho du Lodo fez uma mistura de rock, com reggae, com baião e folclore, deixou as pessoas que ainda permaneciam no Ginásio de Esportes Gerivaldão paralisados com a mistura. Nossos convidados foram primordiais.

MACHADO ROCK FESTIVAL - BANDA NEÓFYTOS


Muitas bandas de rock ji-paranaense passaram pela 1ª Edição do Machado Rock Festival, mas nenhuma banda causou o efeito colateral que a Banda de metal Neófytos causa em seus seguidores. Uma legião de fãs da banda, quando ouvem suas músicas saem correndo pelo meio do povo, sobem no palco e se jogam além de balançarem a cabeça umas 150 vezes por minuto, é impressionante!

A banda Neófytos, formada por cabeludos (menos o vocalista Pablo, que aliás, ganhou como o melhor Vocalista do Festival) agradou aos jurados do Festival e embarcou suas três músicas no Cd do Festival sendo elas Perdidos em História (12º), Condenados pela Guerra (4º) e Astroscopia (3º).

( Foto e texto: Mari Camata )

28 de out de 2008

MACHADO ROCK FESTIVAL - BANDA RELICÁRIO


A banda de pop rock Relicário (meio ji-paranaense e meio cacoalense) já tinha um cd gravado e como fazia parte das regras do Machado Rock Festival, nenhuma banda poderia participar com músicas já gravadas.
Mas a banda que tem como vocalista a moça de voz forte Alessandra Lago(foto), não se intimidou e tratou logo de escrever em menos de um mês três músicas novas para participar do Machado Rock Festival. O resultado? duas das músicas entrarão para o cd. As músicas Quebra-cabeça (10º) e a música Ainda preciso de você (13º) agradou aos jurados que mesmo percebendo que a banda não estava muito segura, disse que eles tem potencial de sobra. Parabéns a Banda Relicário.


(Texto e foto Mari Camata)

27 de out de 2008

MACHADO ROCK FESTIVAL - O RETORNO DA CALIBRE.


Bom, vou falar um pouquinho de algumas coisas que me chamaram atenção durante os dias de Machado Rock Festival. Uma das minhas grandes expectativas era ver o retorno da Banda Calibre a Gosto depois de um tempo reclusa dos palcos.
Pra mim, que além de amiga do Maycon Victor (que era o vocalista da banda) e que acompanhei desde a primeira apresentação da antiga Intrusos do Rock, não pude deixar de ficar anciosa esperando pra conferir o retorno. Talento a gente já sabia que a banda tinha, letras boas também.. mais quem seria o digamos, felizardo (e que responsabilidade) de assumir uma vaga deixada por nosso amigo, poeta, jornalista e amante do bom rock Maycon Victor.
O nome dele é Ronie Peterson e o que é o melhor, ele não tem nava haver com Maycon Victor, vocalista da Calibre a Gosto, o que deu uma nova roupagem a banda. Com um vocal forte e um entusiamo que nos faz acreditar n a vontade de colocar a banda de volta aos palcos, nos enxeu de entusiamo e a Banda Calibre a Gosto arrebatou duas faixas no cd do Festival ( 9º e 7º lugar).

...No final das contas, o que todos os amigos acabaram achando foi o mesmo...Foi muito, mais muito esquisito... mais foi muito bom. Parabéns meninos.


( foto e texto: Mari Camata)

MACHADO ROCK FESTIVAL – A PRODUÇÃO


Bom, não é a primeira vez que eu participo de um festival, mais que eu fico a frente de uma organização com um tamanho peso nas costas é. Só quem organiza um festival sabe o quanto ele pesa. Si der certo ou si der errado sempre vai ter gente pra reclamar. To até tranqüila porque quando me chamaram pra fazer parte da produção do Machado Rock Festival eu fiquei com um medinho de dividir essa responsabilidade com uma equipe que tem que dar tudo de si, por que Festival de Rock não se faz com uma pessoa, com um amigo, si faz com um grande grupo formado por amigos, por público, por bandas, por pessoas desconhecidas, por problemas a serem resolvidos, por horas sem dormir, por dias de preocupação, por suspiro de dever cumprido quando dá tudo certo.
O nosso festival não era um festival de rock para milhares de pessoas, apesar dele ter tomado uma proporção maior do que a que a gente esperava, o nosso intuito não era abraçar o mundo de uma vez só, e sim começar pela cidade que a gente mora, Ji-Paraná por estar ao nosso alcance, ao nosso contato, e foi o que nos provou que não é só no Rio de Janeiro ou em São Paulo que temos bandas boas que batalham por um lugar ao sol, aqui mesmo do nosso lado tem bandas que ensaiam, que lutam e que sonham em ter seu trabalho reconhecido.
Pra quem não sabe, não foram só três dias de exaustivo trabalho, foram mais de 30 dias (o que ainda é pouco) de planejamento pra conseguir realizar um Festival de rock que agradasse não só a gente da produção, mais ao nosso público e as nossas bandas (mesmo sabendo que não conseguimos agradar a todos).
Não realizamos o Machado Rock Festival por dinheiro, por ambição ou por status, realizamos simplesmente por amor. Amor aos amigos, amor pela música, amor pelo rock, amor por um ideal, amor por um sonho. Foi pequeno mais pra mim .... foi enorme. Aprendi com cada uma das bandas que eu vi passar pelo palco do Machado Rock Festival durante esses três dias. Si não fossem as bandas ajudando um aos outros no palco, a compreensão do público em ficar até a última banda se apresentar, a paciência dos jurados em analisar todos as músicas apresentadas, o locutor segurar cada minuto de apresentação, os seguranças, a policia, a Fundação Cultural e os sobreviventes da Comissão Organizadora que resistiram até o final do festival que na verdade se fortaleceu durante o festival, o Machado Rock Festival não teria existido.

25 de out de 2008

1º dia de Machado Rock Festival

Bom, como jÁ havia comentado, vim fazer uma pequena resenha sobre o primeiro dia do Machado Rock Festival. Não deu tempo de colocar nenhuma foto de ontem pq tá corrido o dia pra caramba, mas to bem feliz com o primeiro dia, sem brigas, sem tretas e sem problema nenhum entre público e bandas, correu tudo conforme eu imaginei.
Ontem o festival deu uma atrasada´proposital pra atrair o público, nossos jurados estavam anciosos para conferir o trabalho das bandas ontem. todas as bandas fizeram um show bem programado e muito bacana, todo mundo no seu tempo certo, sem reclamações cada um se preocupou em dar o melhor de si pro evento. foi muuuito bacana.
A banda Ultimato, de PVH, fez o encerramento do primeiro dia num showzão que fez a galera cantar e vibrar junto. axo que fechamos bem o primeiro dia....amanha eu conto mais... abraços e bora pro Machado Rock Festival que tem muita banda ainda hj.

24 de out de 2008

Machado Rock Festival começa hoje


> Serão onze bandas que se apresentarão em dois dias e no domingo será a grande final
( Mari Camata) Começa hoje (24) e vai até o domingo (26), a 1ª Edição do Machado Rock Festival, que estará acontecendo no Ginásio de Esportes Gerivaldão. O evento que é realizado pela Prefeitura Municipal em parceria com a Fundação Cultural, tem objetivo de revelar e divulgar artistas de Ji-Paraná com músicas inéditas de vários estilos dentro do cenário musical do rock. O evento procura fomentar na sociedade jiparanaense e da região, o hábito de conhecer e ouvir a produção de musica local dentro deste gênero.
Serão no total doze bandas de jiparanaense que estarão se apresentando no Machado Rock Festival e que concorrerão com até três músicas inéditas a 12 faixas no CD Machado Rock Festival. As músicas serão apresentadas ao público e à Comissão Julgadora na sexta-feira (24) e no sábado (25), no Gerivaldão e no domingo (26), serão apresentadas as 12 músicas finalistas, onde serão anunciados as 12 faixas que comporão o CD Machado Rock Festival.

BANDAS – A Banda Ultimato de Porto Velho estará fazendo a abertura do Festival hoje a noite (24) e a Banda Bicho du Lodo, também da capital, fará o encerramento do Machado Festival Rock no domingo (26).
Confira a programação para os três dias de Festival:

Sexta-feira (24): - Abertura do Festival com a Banda Ultimato (Porto Velho)- Banda Nintendo- Sanctuarim- Tatudikixuti- Neófytos- Hawk AngelSábado (25):- Di Marco- Rocha Firme- Calibre a Gosto- Eclipse Final- Banda RelicárioDomingo (26/10):- Serão apresentadas as 12 músicas finalistas que irão compor o CD Machado Rock Festival;- Encerramento do Festival com a banda Bicho Du Lodo (Porto Velho).

21 de out de 2008

Machado Rock Festival realiza sorteio das bandas


> O Festival foi transferido para o Gerivaldão devido à preocupação com as chuvas

A chuva mais uma vez vem atrapalhando alguns eventos realizados no mês de outubro na cidade de Ji-Paraná. O Machado Rock Festival que tem data marcada para os dias 24, 25 e 26 de outubro, teve o seu local transferido para o Ginásio de Esportes Gerivaldão. De acordo com informações fornecidas pelo Presidente da Fundação Cultural, Alcides Paio, a transferência foi feita pensando na qualidade do Festival. “Já estamos no período das chuvas com isso decidimos mudar o local do Machado Rock Festival. Não podemos correr o risco da chuva estragar o nosso Festival”, disse Alcides.
Ontem (21) foi realizado o sorteio da ordem das apresentações na presença de representantes de cada banda e da imprensa onde foi anunciada a programação do Festival. Serão onze bandas de Ji-Paraná que estarão se apresentando no Machado Rock Festival além de bandas convidadas de Porto Velho que estarão fazendo a abertura e o encerramento do Festival.
Confira a Programação do Machado Rock Festival:

Sexta-feira (24/10):
- Abertura do Festival: Banda Ultimato (Porto Velho)
- Banda Nintendo
- Sanctuarim
- Tatudikixuti
- Neófytos
- Hawk Angel

Sábado (25/10):
- Di Marco
- Rocha Firme
- Calibre a Gosto
- Eclipse Final
- Banda Relicário

Domingo (26/10):
- Serão apresentadas as 12 músicas finalistas que irão compor o CD Machado Rock Festival;
- Encerramento do Festival com a banda Bicho Du Lodo (Porto Velho).

20 de out de 2008

Sorteio das Bandas para o Machado Rock Festival

Nesta terça-feira (21), as 9 horas da manhã, estará acontecendo na sede da Fundação Cultural, o sorteio da ordem das bandas que se apresentarão no Machado Rock Festival que acontecerá nos duas 23,24 e 25 de outubro, na Praça do Teatro.
A comissão organizadora do evento aproveitará a oportunidade para divulgar a imprensa todos os detalhes sobre o festival.
Sem mais para o momento, aguardamos a presença de todos.

7 de out de 2008

5 Perguntas para a Maybe The Welders


Maybe The Welders
A banda de rock americana com pitadas bem brasileiras, vem da cena independente de Nova York trazendo um bom rock and roll. Pra quem não conhece, precisa conhecer, é uma ótima dica de banda nova (e boa) pra vc ouvir:


1)- Quando a banda foi fundada?

A banda teve inicio na sua formação a mais ou menos 3 anos e meio. Tudo começou com uma aula de djimbe, um tipo de atabaque africano. O sensível "haistylist" brasileiro Pitti e Dan Mitchell tinham folgas nos finais de semana dos seus trabalhos em restaurante e estavam procurando algo novo para fazer. O Djimbe durou apenas uma aula, mas a dupla estava totalmente determinada a fazer algo a respeito de sua ambições musicais. Dan já tocava guitarra e o Pitti já trazia com ele um desejo secreto de se enfiar atrás de uma bateria. Nascia assim uma banda de Rock.PITTI...Nos começamos a ensaiar e beber muitas garrafas de vinho no porão do meu salão no coração do East Village em Nova Iorque.Sem musicas e sem muita idéia do que estávamos fazendo, foi necessário que nosso companheiro de trabalho no restaurante e projeto de Rock Star Greg Campbell nos guiasse na direção correta. O Greg já entrou de sola no nosso projeto, compondo musicas a toque de caixa. Dan e eu aprendendo as musicas na velocidade que Greg as compunha. Estávamos progredindo, mas ainda faltava algum elemento...Declan Collins era o barman do restaurante onde trabalhávamos e sabíamos que ele curtia musica e tal mas foi depois de uma tarde quando ele se juntou a nos pra levar um som que tudo ficou claro. GREG CAMPBELL...Exatamente! Nós sabíamos que queríamos O Declan desde que ele se reuniu com a gente nessa tal tarde de musica e biritas.O Declan é um músico Irlandes com um bom ouvido pra melodias e com a cabeça no lugar. Tudo se encaixou perfeitamente com essa combinação. Ele já chegou completando o som, com seus anos de experiência, escrevendo letras melódicas e envolventes que complementaram perfeitamente com minhas composições. O Declan também sabia que a banda precisava estar num palco onde pudéssemos realmente encontrar o nosso som e anos mesmos como músicos.DECLAN COLLINS...E fui adiante e consegui uma noite pra tocarmos no legendário CBGB. E consegui essa façanha com um demo muito rudimentar na mão e o nome recém adotado de MAYBE THE WELDERS. A noite que tocamos estava um frio do c*&%%$%. Me lembro vividamente daquela segunda feira em novembro de 2005. A maioria dos Welders estavam meio caídos com gripe mas o Greg estava chumbado mesmo...dor de garganta...febre...se sentindo mal mesmo. Então foi a base de whiskey e mel em uma mão e guitarra na outra que o Greg subiu no palco do CBGB. Eu carregando a melodia e o Pitti mantendo sua batida sólida que se tornou sua marca registrada, enquanto o Dan arrancava novos sons da sua guitarra. Foi uma doideira e uma noite que vai ficar marcada com a gente pra sempre, principalmente depois do fechamento da casa onde nos apresentamos pela primeiríssima vez.

2)- Quais as influências da banda?

(PITTI) Pra começar, nos viemos de"backgrounds" muito diversos. E cada um de nos traz pra banda nossas experiências musicais que nos influenciaram.Eu sou um ex "Dark" assumido que curti muita musica underground nos anos 80.(GREG CAMPBELL) Eu tenho que confessar que tive meu momento "goth" quando era adolescente. Nós já fomos comparados a muitas bandas e músicos. Desde The Clash a Talking Heads passando por Blur and Bowie. Estamos sendo sempre comparados com bandas diversas.(DECLAN COLLINS) É verdade!! Em um blog aqui em Nova Iorque a blogger Charlotte Deaver comentou que o estilo do Greg era uma mistura do David Byrne(Talking Heads) e Eddie Argos(ART BRUT). O que é legal nisso tudo é que é claro que não estamos copiando ninguém especificamente e nossas influencias pessoais vão transparecer de uma forma ou de outra. Em outras palavras Maybe The Welders tem seu próprio som.

3)- Quando foi a ultima vez que a banda tocou no Brasil e quando pretende voltar?

Nós tocamos em maio no Cine Lapa numa noite elaborada por meu amigo Hélio da banda carioca "Willrob" e Mago. Eles fizeram uma noite inédita no Cine Lapa que chamaram de "We Love to Boogie". Teve uma temática toda Glam e a noite foi maravilhosa e o público carioca foi nota 1000. Estamos de volta ao Brasil em 2009 pra tocar na famosa Festa do Baco que será provavelmente no Circo Voador. Mais detalhes em breve.

4)- A banda tem CD gravado?

Nós gravamos um CD independente em condições meio precárias, mas tudo faz parte. O CD com 7 musicas pode ser encontrado no site CD BABY.E antes de falar sobre nossos planos eu tenho que adicionar algumas coisas a respeito da banda. O Dan Mitchell decidiu tomar outros rumos e apesar de fazer parte da história de MTW não e mais um componente da banda no presente. E temos mais um brasileiro com a gente, o baixista e multi instrumentalista Bruno Tavares e também o guitarrista Nick Zellets, ambos adicionaram uma nova dimensão no som da banda e estamos muito contentes.

5)- Quais os planos da banda para esse ano?

DECLAN COLLINS: E quanto aos planos para esse ano...Estamos com alguns shows marcados e em novembro estamos de volta ao estúdio pra gravarmos umas novas músicas e estamos super excitados. Fora isso é só mesmo o nosso plano de dominar o mundo.

---> Onde você encontra Maybe The Welders :

www.myspace.com/maybethewelders

www.maybethewelders.com

http://www.youtube.com/watch?v=4_IDAKGNAew


Foto: Buddy Inpirom

2 de out de 2008

Tequila Baby: Lobos não usam coleira.

Este é o título do tão esperado quinto álbum de estúdio da banda gaúcha Tequila Baby que, pela primeira vez, será lançado em dois formatos: virtual e físico (CD).Em meio às mudanças do mercado fonográfico, a Tequila Baby aposta na idéia de que, é o fã quem deve decidir em qual formato deseja ter o material da banda.Para os que preferem conhecer as músicas imediatamente, a banda vai disponibilizar o disco na íntegra na internet para download gratuito.O lançamento virtual acontecerá dia 01/10/2008.A versão em CD será uma "edição especial", para aqueles que não abrem mão de ter o disco no formato físico, com encarte, letras e fotos. Esta edição estará nas lojas na primeira quinzena de novembro e também estará a venda no merchandise oficial da banda em seus shows.O disco "LOBOS NÃO USAM COLEIRA" foi produzido pela própria banda junto com o produtor musical Beat Barea e será um lançamento independente.O clipe do primeiro single, que se chama "ALELUIA" já está disponível no Youtube. O vídeo de “ALELUIA” tem direção de Rodrigo Vidal e Vicente Teixeira, da Eureka Produtora, e foi realizado em parceria com Teatro Cia das Artes e o Grupo Anima Sonho, sob coordenação de Ubiratan Carlos Gomes.

Site Oficial: www.tequilababy.com.br
Baixe a nova música : www.myspace.com/oficialtequilababy