28 de jan de 2009

Festival de Rondônia tem representante na Abrafin


(Mari Camata) Pela primeira vez, a Região Norte terá um representante na ABRAFIN - Associação Brasileira de Festivais Independentes. O advogado Vinicius Silva Lemos, idealizador do Festival Casarão que acontece na capital Porto Velho que si tornou o maior festival de rock da Região Norte, foi eleito como o representante da Região Norte da Abrafin. “A princípio temos como objetivo a comunicação conjunta com os secretários de cultura, inclusive temos que comparecer ao fórum regional dos secretário de cultura, além de ficar responsável pelas articulações de editais públicos voltados a festivais, me tornando responsável pela demanda dos Festivais da Região Norte”, disse Lemos.
Os associados da Abrafin elegeram a nova diretoria que liderará a associação no próximo biênio 2009-2010. Além dos tradicionais cargos de presidente e vice, e das comissões, agora intituladas diretorias, a associação passa a ter representantes em cada uma das cinco regiões brasileiras, além de uma representação Ibero-Americana, que será responsável por promover a interface da Abrafin com outros festivais e agentes da América Latina, além de Espanha e Portugal.
A proposta tem como meta promover o acompanhamento, bem como o delineamento de políticas específicas para cada um das regiões do país, assim como estimular a formação de um fórum reunindo festivais e feiras da Ibero - América.

ABRAFIN - A Associação Brasileira de Festivais Independentes (ABRAFIN) foi criada em 2005 com o intuito de reunir, organizar e potencializar o circuito de festivais de música independente, desde então, em franca ascensão no Brasil. A Abrafin reúne hoje 32 eventos
do gênero. São festivais das mais diversas regiões brasileiras, que atingem um público de pelo menos 300 mil pessoas ao ano, fazendo circular mais de 600 bandas entre nacionais e internacionais, movimentando, assim, uma quantia superior a cinco milhões de reais ao ano. Além de gerar pelo menos três mil empregos fixos e temporários, os festivais são os principais vetores de estímulos da cadeia produtiva da música independente brasileira, impulsionando também a abertura do diálogo com os mercados ligados ao setor em nível internacional.

27 de jan de 2009

Bicho du Lodo

Recebi no meu e-mail por acaso o release de uma banda de Porto Velho que já vi tocar algumas vezes. Chama Bicho du Lodo. Acho o som bem bacana e curto essa mistura meio Nação Zumbi com uma voz mais grave como a do vocalista Rafael.
Segue um release da banda que recebi e vale um destaque para a foto muito boa do fotógrafo Renato Reis.

Bicho du lodo, ser oriundo de cantos escuros em acordes úmidos, legalizando o livre consumo de musicalidade batizada com rock totalmente impuro correndo nas veias, enquanto cada um de nós vivemos nu lodo que cobre o planeta terra. Nesses esclarecidos becos sombrios nos embebedamos a doses de baião, reggae, samba, de funk e psicodelia, chaqualhando nossas cabeças em meio as pernas de uma gostosa. Bicho du lodo, sempre observando e clareando tudo, em relatos sobre o cotidiano, o folclórico, e o estranho.
A banda bicho du Lodo tem 3 anos e vem com essa formação desde fevereiro de 2007, conquistando espaço na cena rock´roll de Rondônia e do Brasil com uma mistura de ritimos bem interessante, já tendo tocado nos principais eventos de música locais como Festival Beradeiros, festival Madeira, Festival Casarão, Grito Rock Porto Velho, que é o maior festival integrado do país, e em 2008 no Grito rock Cuiabá e no Grito rock São Paulo.

Rafael Altomar - Guitarra e voz
Pedrão - Guitarra
Alexandre Rotuno - Batera
Dennis - Baixo
Carlos Serrão - Percussão

Onde ouvir? www.tramavirtual.com.br/bicho_du_lodo

20 de jan de 2009

Banda de Ji-Paraná lança CD



(Mari Camata) Com a casa de show lotada, a banda de rock alternativo Di Marco, fez o lançamento do seu primeiro cd Demo no último sábado. (17). A banda Di Marco foi criada em 2004, passando por três formações até chegar na atual com Raphael Amorim (guitarra e vocal), Magno de Marco ( guitarra), Alexandre Wilsen ( baterista) e Uelton Amorim (contra baixo).
Desde o início de sua trajetória, a banda Di Marco vem dando sua contribuição para a movimentação do cenário cultural rondoniense, tocando em festivais consagrados como o “Rock in Jipa (Ji-Paraná), Skate Rock Festival (Ouro Preto), Festival Casarão (Porto Velho) e Grito do Rock.
Levando a proposta de música com sonoridade diferente e letras cheias de particularidades como “Pro tempo parar” e “Balada para um morto”, a Di Marco vem se destacando no cenário do rock chamando atenção da mídia, onde teve suas apresentações destacadas no jornal Folha de São Paulo e nas revistas Trip e Rolling Stone.

O CD – O primeiro cd demo da banda tem cinco músicas próprias que foram gravadas no estúdio Zero DB, em Cacoal. As músicas “Pro Tempo Parar”, “Mania de Querer Ter”, “Balada para um morto”, “Parece não haver mistérios” e Canções às vezes dizem” possuem letras que falam de amor, superação e cotidiano da banda. O baterista da banda, Alexandre Wilsen, falou do lançmaneto do primeiro cd: “ Sinceramente não esperávamos que fosse dar certo e que fosse tão rápido. Valeu muito a pena ver todos os nossos amigos presentes, nos dando força e reconhecimento de ver o público cantando nossas músicas. Valeu muito a pena nosso esforço para gravar o cd. O resultado da nossa união ta ai pra galera conferir”, disse.

SHOWS – A banda Di Marco vai estar neste próximo final de semana na capital Porto Velho fazendo dois shows. No dia 23, participam do Tributo a Los Hermanos e no dia 24, fazem o lançamento no cd na Sede do Casarão. No dia 01 de fevereiro, tocam no Skate Rock em Ji-Paraná. Ainda este mês, a banda Di Marco estará representando Ji-Paraná no Grito do Rock de Cuiabá (MT) e encerra sua turnê do mês de fevereiro no Grito do Rock de Vilhena, que acontece dia 20.
A banda Di Marco é o exemplo de que a distância dos grandes centros culturais do País não é motivo para que a música feita em Rondônia não seja de qualidade. Munidos de criatividade e talento, a Di Marco tornou-se uma grande promessa da cena musical rondoniense, com potencial suficiente para carregar o nome de Ji-Paraná e de Rondônia de maneira competente no cenário do rock alternativo.

16 de jan de 2009

Bandas brasileiras são selecionadas para festival nos EUA


O festival norte-americano South by Southwest (também conhecido como SXSW) divulgou este mês uma lista prévia com os artistas que vão participar da edição de 2009 do evento, um dos mais importantes encontros atuais da música independente nos EUA, que inclui ainda braços de cinema e tecnologia.São quase 1.200 artistas, entre bandas e músicos solo, que se apresentarão durante uma semana em dezenas de casas noturnas em Austin, capital do Texas. Entre eles, 29 brasileiros, de 13 estados diferentes. A lista é ampla, e traz artistas como Fernanda Takai, Holger, Samba de Rainha, Superguidis, Andreia Dias, Mundo Livre S/A, Vanguart, Érika Machado e a banda cuiabana Macaco Bong (foto). O SXSW acontece anualmente, desde 1987, em Austin, no Texas.

SXSW 2009 - A edição de 2009 acontece entre os dias 13 e 22 de março. Segundo a organização do evento, a lista divulgada ainda não está completa, e novos nomes devem ser confirmados nas próximas semanas.
Entre os nomes estrangeiros confirmados estão The Sonics; The Vaselines; Peter, Bjorn & John; The Queers; Melissa Auf der Maur ; Black Lips; Nashville Pussy; The Raveonettes; The Mae Shi; Andrew Bird e Beach House.




Fonte: G1/ Foto: Mari Camata