13 de ago de 2010

Sexta-feira, 13 de agosto

*Por Mary Camata

Toda vez que chega a Sexta-feira 13, lembro do pânico que esta data causa nas pessoas. Considerada como uma data de azar, esta superstição atravessa décadas e países quando as pessoas acreditam que coisas ruins podem acontecer a elas neste dia.

É chamado de triscaidecafobia o medo incomum pelo número 13, e acreditem, existem pessoas que nem saem de casa na sexta-feira 13, que também são pessoas conhecidas como parascavedetriafobia, fobia de sexta-feira 13. Existem histórias remontadas também pela mitologia nórdica de que,durante um banquete com 12 deuses, Loki, o espírito do mal e da discórdia, apareceu sem ser chamado e armou uma briga que terminou com a morte do Deus favorito Balder. Daí veio à crendice de que convidar 13 pessoas para um jantar era desgraça. Há também quem acredite que convidar 13 pessoas para um jantar é uma desgraça e da azar, pois os conjuntos de mesa são constituídos em regra geral, por 12 copos, 12 talheres e 12 pratos.

No cristianismo é relatado um evento de má sorte em uma sexta-feira 13 de outubro de 1307, quando a Ordem dos Templários foi declarada ilegal pelo rei Filipe IV. Os seus membros foram presos simultaneamente em todo o país e alguns torturados e, mais tarde, executados por heresias. Outra possibilidade para esta crença está no fato de que Jesus Cristo provavelmente foi morto numa sexta-feira 13, uma vez que a Páscoa judaica é celebrada no dia 14 do mês de Nissan, no calendário hebraico.

Recorda-se ainda que na Santa Ceia sentaram-se à mesa treze pessoas, sendo que duas delas, Jesus e Judas, morreram em seguida, por mortes trágicas, Jesus por crucificação e Judas provavelmente por suicídio. Ainda temos o tarô cigano que a carta de número13 representa a Morte. E o que fazer quando esta sexta-feira 13 chega no mês de agosto, considerado o mês do azar?

Os romanos deram ao oitavo mês do ano o nome de agosto, numa homenagem ao Imperador Augusto, quando estavam acontecendo os mais importantes fatos de sua vida, destacando-se, dentre os principais, a conquista do Egito e sua elevação à dignidade de cônsul. Porque, como e quando agosto começou a ser um mês azarento é que ninguém sabe explicar. Será que só existem históricos de tragédias, catástrofes e coisas ruins apenas no mês de agosto?

Para mim, a Sexta-feira 13 nada mais é do que uma longa série de filmes de terror dos Estados Unidos criada pelo diretor Sean S. Cunninghan. A série já conta com 12 filmes (incluindo Freddy VS.Hason) e a franquia já lucrou no total mais de 500 milhões de dólares. O primeiro filme é de 1980 e todos os outros, exceto o primeiro e o quinto, estrelam o assassino Jason Voohees. O personagem acabou por se tornar um dos maiores ícone dos filmes de horror. O filme mais recente da série, Sexta-Feira 13, lançado em fevereiro de 2009, não é continuação da série, mas sim um resumo contando o início da saga assassina do personagem de Jason.

E se cada um que acredita nesta superstição de que a sexta-feira 13 é um dia de azar a transformasse para um dia de sorte, qual seria a diferença? O que faz com que a sexta-feira 13 seja um dia de azar é que as pessoas propagam esta mensagem umas para as outras de que este dia é o dia do azar. E para as pessoas que tem medo da Sexta-feira 13, calma, existe uma solução. O outro dia sempre será sábado 14.

* Mary Camata é jornalista pós-graduada, fotógrafa e coordenadora do Curso de Comunicação Social do Ceulji/Ulbra.

Nenhum comentário: