8 de abr de 2009

KISS volta ao Brasil após 10 anos


Colunas de fogo, fogos de artifício saindo da guitarra, sangue, chuvas de papel picado e vôos sobre a platéia foram suficientes para satisfazer os fãs da banda que estiveram no Anhembi, em São Paulo, nesta terça-feira (7). Nesta soma ainda entram as máscaras de maquiagem usadas pelos integrantes, copiadas por dezenas de fãs, e os diversos sucessos dos 35 anos de carreira, celebrados na turnê Alive 35.

Além dos efeitos, os performáticos Paul Stanley e Gene Simmons, únicos da formação original do Kiss, também não economizaram em seus gestos exagerados. Interagindo sempre com o público e as câmeras que geravam imagens para os telões, Simmons esticou por diversas vezes sua língua e deu lambidas em seu baixo para o delírio do público. O baterista Eric Singer e o guitarrista Tommy Thayer completam o quarteto.

O SHOW - Depois da abertura da banda brasileira Dr. Sin, um seqüência de músicas esquentou o público antes da apresentação. Ao tocar Won't Get Fooled Again, um clássico da banda The Who, uma gigante bandeira se abriu cobrindo o palco no momento exato de um grito de "yeah" de Roger Daltrey.

STAIRWAY TO HEAVEN - Antes de tocar Black Diamond, um dos maiores clássicos da banda, Paul Stanley foi ao microfone e tocou a introdução de Stairway To Heaven, do Led Zeppelin. "Toco essa?", brincou o vocalista. Embora o público tenha iniciado um coro com a letra, o guitarrista interrompeu os acordes e iniciou a música do Kiss.

BIS – O Kiss guardou seus maiores trunfos para a parte de encerramento do show. Depois da breve pausa, a banda retornou ao palco com uma bandeira do Brasil e saudou o público tocando Shout It Out Aloud e Lick It Up. Para fechar a série de efeitos visuais, o grupo reservou para a etapa final dois "vôos".

Primeiro foi à vez de Gene Simmons ser içado por cabos de aço e subir para um palco na parte superior do palco, quase no "teto" da estrutura montada para a apresentação. Depois Paul Stanley foi levado sobre a platéia para uma estrutura próximo das torres de som de onde cantou uma música inteira antes de retornar ao palco pelo mesmo cabo e fechar o show com Detroit Rock City.

Fonte: Terra


Nenhum comentário: