3 de set de 2008

Festival Casarão de Rondônia concorre a prêmio nacional

Banda Recato no Festival Casarão


Rondônia também é destaque na cena musical. O Festival Casarão que teve sua nona edição no mês de maio na capital Porto Velho, concorre ao Prêmio Dynamite de Música Independente. A Revista Dynamite de circulação Nacional, voltada a matérias sobre rock, realiza este evento com uma grande festa de premiação que movimenta a cena independente de todo o Brasil, sendo realizadas com apoio público. A Premiação acontece em São Paulo e já reuniu personalidades do calibre de Tom Zé, Arnaldo Antunes, Pitty, Supla, Zé do Caixão, Lobão, Paulo Ricardo, Ludov, Dead Fish, Cachorro Grande, além de várias bandas de pop/rock do país.
A novidade deste ano é que o Prêmio terá um lançamento oficial com shows de alguns dos indicados. O Festival Casarão concorre ao prêmio de Melhor Evento de 2008 e a banda Recato, também da capital, concorre ao prêmio de Revelação do Ano.
O organizador do Festival Casarão, Vinicius Lemos, falou sobre a indicação ao prêmio: - "Eu acho interessante para a cena da cidade, para a cultura rondoniense, que temos sempre que lutar, posto que nenhum órgão público de Rondônia apóia a música, mesmo tendo músicos como secretários. Então, essa indicação mostra mais uma vez que estamos no caminho certo, colocando Rondônia no mapa com esforço próprio, com mérito próprio. E vamos tentar ganhar para crescer mais ainda.", disse Vinicius.
Os ganhadores serão escolhidos através de votação pelo site
www.premiodynamite.com.br. Para votar, é preciso cadastrar um e-mail válido e aguardar o link e a senha. De posse do link e da senha, o internauta tem acesso a uma cédula exclusiva com todas as categorias e os indicados. E não perca tempo: A votação vai até o dia 30 de setembro de 2008. O Prêmio Dynamite fará um lançamento oficial ainda no mês de setembro, em São Paulo.

Um comentário:

Por ela, disse...

Oii...

você comentou no meu... há muito tempo atrás..
e resolvi tirar poeira... de alguns visitantes.

voltei.
gostei do que li.

abraço!