20 de mai de 2008

Ressaca do Casarão


Realmente não é mito. O Festival Casarão Ano IX fez tanto sucesso que vai repetir a dose. No mês de julho, mais precisamente no dia 05 de julho, no Kabanas, vai rolar a Ressaca do Casarão. As bandas da capital Hey Hey Hey, Estroina, Miss Jane, Kid Ventura e New Change estarão se apresentando na Ressaca. A famosa banda de rock Raimundos (DF), fará o encerramento.
O ingresso custa 15 reais mais um quilo de alimento não perecível e um dos parceiros do evento é a cerveja Sol

Os Raimundos
A banda Raimundo já fez muito sucesso com a molecada, na época do vocalista Rodolfo. Vizinhos em um bairro nobre de Brasília, Rodolfo e Digão se conheceram e começaram a tocar juntos, isso em 87. Por muito tempo tocaram covers de suas bandas favoritas, entre elas Dead Kennedys, Suicidal Tendencies, e, é claro, Ramones. E nas brincadeiras, Rodolfo começou a fazer versões punks para músicas do sanfoneiro Zenilton, o único que ele gostava por causa da sacanagem nas letras. E foi dessa brincadeira que surgiu o Raimundos.
Para completar a banda chamaram o Canisso e mais o amigo Titi, e com essa formação - Rodolfo na guitarra, Digão na bateria, Canisso no baixo e Titi nos vocais - ele fizeram o primeiro show na casa do amigo Gabriel (atualmente no Autoramas), durante o reveillon de 88. Mas a formação durou somente um show, e a banda seguiu como um trio, com o Rodolfo assumindo os vocais.
Seguindo com apresentações fazendo covers, a banda durou até 90, quando se separaram após uma tentativa fracassada de partir para um estilo diferente - fazer heavy metal, como estava na moda naquela época. E em 92 surge um convite de um desavisado produtor, e a banda resolve retornar, mas na época Digão já tinha abandonado a bateria por causa de problemas de audição, partindo para a guitarra. Sem um baterista, apelaram para uma bateria eletrônica e o resultado foi desastroso. E na busca de um quarto componente, Fred se encaixou perfeitamente além de se revelar uma pessoa bem disposta a levar à banda a outros rumos.
Em 93 já gravavam a primeira demo, que foi um sucesso no público underground e garantiu à banda inclusive participações em programas na MTV.
Já em 94 assinavam contrato com o recém-lançado selo Banguela, do produtor Carlos Miranda junto com o Titãs. Lançaram pelo selo o histórico primeiro álbum, "Raimundos", que trazia a mistura característica da banda: forró com hardcore, além de outros ritmos.
Fizeram um sucesso considerável e ganharam as rádios com a inusitada "Selim", música que sequer foi escolhida para ser de trabalho, mas que por causa do público foi parar nos primeiros lugares das paradas das rádios brasileiras. Receberam disco de ouro - o que, apesar de todo o otimismo em cima do trabalho da banda, foi uma grande surpresa por ser um disco de rock pesado e conter muitos palavrões - e assinaram contrato com a gravadora WEA, que fazia a distribuição dos álbuns lançados pelo Banguela.
Mas o fato mais triste da carreira da banda até então marcou o início da turnê do "Lapadas do Povo", quando uma fatalidade causou a morte de 8 fãs após um show em Santos. O fato abalou profundamente o grupo, que cancelou as datas já marcadas e só retornariam aos palcos dois meses depois. Veio então o quinto álbum, "Só no Forevis", lançado em 99, a primeira música a ser composta, "A Mais Pedida", já trazia em sua letra uma certa acidez ao criticar a censura nos shows da banda e o espaço nas rádios tomado por outros ritmos, como o pagode. A própria capa do disco baseou-se nisso também, uma brincadeira com pagodeiros e com a proliferação desenfreada de grupos desse ritmo.
A faixa "Mulher de Fases" estourou nas rádios e na MTV (onde a banda ganhou o principal prêmio do ano, a "Escolha da Audiência" no VMB 1999), levando a banda a vários programas de TV além de conquistarem o disco de platina, superando 500 mil cópias vendidas. É claro que as outras músicas de trabalho do álbum - na seqüência: "A Mais Pedida", "Me Lambe", "Pom Pem" e "Aquela" - contribuíram para que o "Só no Forevis" se firmasse como o maior sucesso da banda até então. A turnê avassaladora com a maioria dos shows lotados confirmou o que banda e fãs já sabiam: estava na hora do disco ao vivo. Mas antes, a banda recebeu dois convites de "responsa". O primeiro foi uma abertura encomendada para um novo programa que a MTV estaria lançando, batizado de "20 e Poucos Anos" e que a música-tema seria uma famosa canção de mesmo nome, de um cantor com estilo um tanto diferente da banda - Fábio Jr. De início a banda achou um tanto estranho, mas após ouvir a música e transformá-la radicalmente em um hardcore bem ao seu estilo, o resultado foi excepcional. O segundo convite e mais inusitado ainda foi a escolha da banda, entre uma pesquisa feita pela gravadora Roadrunner, para representar o Brasil na versão nacional da trilha sonora do filme "Missão Impossível 2". A banda deveria compor e gravar uma música em poucos dias, que passaria por uma aprovação do produtor do filme - ninguém menos que o próprio Tom Cruise. Aproveitaram o tema característico do seriado e mandaram ver uma porrada na orelha, a faixa "Give My Bullet Back", cantada em inglês e provavelmente uma das músicas mais pesadas do grupo, só encontrada na trilha sonora do filme (edição nacional). Deixaram muita banda gringa da trilha sonora no chinelo.Lançado no final de outubro de 2000, o álbum "MTV ao Vivo Raimundos" foi bem recebido pelo público - os fãs mais antigos puderam finalmente ter o registro deste que é considerado há anos um dos melhores shows de rock do Brasil, e os novos fãs puderam conhecer a trajetória da banda desde o álbum de estréia - e emplacou três músicas de trabalho: "Deixa Eu Falar", "20 e Poucos Anos" e "Reggae do Manêro". O álbum também já ultrapassou as 500 mil cópias e em breve o show será lançado em DVD. No momento a banda já pensa nos preparativos para o próximo álbum de estúdio, que deve começar a ser feito em julho, com previsão de lançamento para o fim do ano.


Release da banda e foto: http://www.bandaraimundos.hpg.com.br/

Nenhum comentário: