17 de mai de 2008

Camata completa meio século de rádio

Valdemar Camata, este é o nome do radialista que completou no final de abril 50 anos trabalhando em rádio. Capixaba, nascido em 22 de junho de 1944, Valdemar Camata deixou o internato Marista onde viveu até seus 14 anos e retornou aos estudos na cidade de Colatina, onde seu irmão Gerson Camata, hoje senador, já trabalhava como radialista na Rádio Difusora de Colatina.
Seu primeiro emprego foi de operador de rádio. Sua primeira grande experiência aconteceu durante a renúncia do Presidente Jânio Quadros, ao noticiar em primeira mão a renúncia de Jânio, foi demitido como irresponsável, pois o dono da rádio não havia acreditado na noticia que logo foi confirmada através do programa A Voz do Brasil, retornando ao seu emprego.
Em 1979, Camata chegou a Rondônia, e logo iniciou o programa Patrulha da Cidade, na Rádio Alvorada, que pontuava os maiores ibopes da rádio difusão do interior de Rondônia. De lá pra cá nunca mais parou, hoje, seu programa de notícias, O Trabuco, já está no ar há 12 anos na Rádio Itapirema das 6h 30 as 8h.
Camata falou sobre a importância de ser radialista, do poder do rádio que transmite as noticias instantaneamente “Nenhum meio de comunicação chega à casa do cidadão, pelo custo que o rádio chega. É o instantâneo, o rádio está em qualquer lugar, é simples é o mais barato meio de comunicação”, disse.
O radialista ainda falou de sua satisfação em completar meio século de radio. “É muito raro atingir este patamar, raríssimas pessoas conseguem chegar a tantos anos de profissão. Espero que ainda possua saúde para quem sabe chegar aos 60 anos de radialista, finalizou com orgulho.

Nenhum comentário: