19 de mai de 2010

Especial Virada Cultural 2010

Por Bianca Carvalho

Como é de praxe, nessa virada também tinha que ter zica. Perdi um dos únicos shows da Virada Cultural que me interessava, Arrigo Barnabé. Cheguei em São Paulo já eram quase nove horas, finalzinho do show. Lamento também, que colocaram Arrigo e Hermeto no mesmo horário. O que é a coisa mais óbvia do mundo porque o público de um é o mesmo do outro. Eu não sei se sou eu a apaixonada, mas não vejo a hora de ver esse doente do Arrigo em carne e osso surtando.

Voltando a Virada. Vi muita gente falando mal. O povo vive falando que não tem cultura no Brasil e quando tem um evento desse nível colocam vários defeitos. Teve gente reclamando das atrações, da cidade e até da multidão. Virada Cultural não é feita só de música, e sim de tudo que é arte. Sério, não tem como reclamar, ainda mais morando em SP e adjacências. Tem muito lance cultural bom.

Tá que a programação musical desse ano foi bem fraca em relação às outras, mas como sempre valeu a pena. Vi o show da Céu, tentei ver o do Sidney Magal mas, chegamos no show tava um grande empurra-empurra que até achei que ia ter briga. Ainda bem que acabou tudo bem. O legal é que quando estava indo pro show do Magal encontramos o Dr. Abobrinha pelo caminho. É o próprio, do Castelo RÁ-TIM-BUM. Fiquei deslumbrada. Pequenas felicidades que fazem a alegria da Virada.

O show da primeira banda a excursionar e gravar com a Janis Joplin, Big Brother & The Holding Co foi demais! Fique impressionada com a voz da mulher ela arregaça nos vocais, baita pegada rock. Só essa apresentação já valeu. De pensar que tentaram me fazer ver a pirralha da Mallu Magalhães, sim queriam que eu fosse ao show dela. Mas eu resisti bravamente. Dessa vez eu dormi, não fiquei vagando pela cidade igual fiz ano passado. Foi bom que no domingo pude aproveitar mais os shows. No domingo pela manhã quando estava indo pro show do Toquinho acabei desviando o caminho. Parei no palco onde tinha bandas de São Luís do Paraitinga tocando marchinhas, uma das coisas mais maravilhosas que já vi. Fiquei com mais vontade ainda de passar o carnaval em meio às marchinhas.

No domingo tinha também um ambiente bem familiar no show do cover do ABBA. Tinha muitos pais com filhos, muito legal isso. Ainda carregarei por muito tempo aquelas imagens que me acompanharam nos últimos dias.

Nenhum comentário: